"Somos todos viajantes de uma jornada cósmica - poeira de estrelas, girando e dançando nos torvelinhos e redemoinhos do infinito. A vida é eterna. Mas suas expressões são efêmeras, momentâneas, transitórias. " Deepak Chopra

sábado, 24 de março de 2012

terça-feira, 20 de março de 2012

sexta-feira, 9 de março de 2012

O lado do bem comum


Comunicação versus bem comum

Quando o ex-presidente Lula percebeu que qualquer pesquisa futura a respeito do nosso tempo produzirá uma grande distorção da realidade atual se ela for realizada sobre o que se tem publicado na grande imprensa, ele estava baseado não somente no cotejamento dos fatos com aquilo que se registra na mídia como também no muito que se tem produzido de análise dessa mesma imprensa em veículos alternativos e nas universidades. Inda bem que esses veículos existem. Inda bem que suas analises não adotam a mesma lógica do objeto analisado. Ou seja, diferentemente da mídia de uso geral, são produtos qualificados nos preceitos acadêmicos que respeitam os fundamentos da verdade pelo método da apuração responsável.
Responsabilidade que não se vê em nossa lamentável mídia, principalmente depois que a derrocada da experiência socialista mundial deixou o campo aberto ao cultivo da ideologia única do domínio do capital, da exploração do homem pelo homem, da submissão globalizada a um deus que tem sua catedral edificada em Wall Street e seus rituais celebrados nas sedes dos grandes bancos cujas ventosas se multiplicam mundo afora. Campo aberto para a formação das grandes corporações que tornam a existência humana quase totalmente submissa aos seus interesses de dominação do mundo.
As falas sobre a superação da fome sumiram das pautas jornalísticas. A fome a aumentar no mundo, produto da exploração das riquezas e da sua concentração nas mãos de poucos. As falas sobre o fim das guerras, sobre a paz, também sumiram. As falas de hoje são de justificativas para a guerra, principalmente a guerra de ocupação territorial, ocupação predadora e de assassinato em massa de população civil. Guerras que produzem mais concentração de riqueza e de poder. As falas de defesa do meio ambiente também somem dos grandes debates. Contrariam os interesses das grandes corporações. Do mesmo modo, somem as falas sobre democracia. Caiu em desgraça ante a tendência do eleitor em contrariar o interesse do deus capital.
Essa contrariedade reflete com maior intensidade nos terreiros sul-americanos onde governos de interesse popular tendem a contrariar os apóstolos do deus mercado e seus acólitos nativos, asseclas de um novo tipo de colonialismo pautado no interesse de grandes corporações. Por isso mesmo esses governos são taxados de “populistas”. A própria mídia mundial, globalizada, circunscrita a meia dúzia de grandes corporações que representam mais de 90 por cento da produção cultural mundial, trata de mudar conceitos. O conceito de liberdade de imprensa é distorcido na seara cultural para permitir aos donos da mídia a dizer ou deixar de dizer o que melhor sirva aos seus interesses econômico-ideológicos imediatos. Às favas o conceito de direito à informação.
O fato de favorecer políticas públicas de interesse popular torna inevitável o enfrentamento entre o governo e poder econômico/midiático contrariado. Poder que por algum tempo apeou Hugo Chávez, da Presidência; que há muito tenta derrotar os Kirchner, na Argentina; que tenta uma queda de braço com Rafael Correa, no Equador; que organiza a uma oposição venenosa contra Evo Morales, na Bolívia. Não é diferente no Brasil onde desde 2003 a opção popular do governo enfrenta o ódio de classe das nossas elites tradicionais, elas e a mídia legítimos representantes dos interesses do poder econômico. Ódio que não se aplacou nem com uma carta-compromisso em que o candidato Lula prometia não contrariar as relações da economia com o mercado e que foram impingidas ao dócil governo FHC pelo FMI.
Esse contexto, em que governos não são mais permeáveis a adesões automáticas aos desejos da diplomacia expansionista de Washington, atrai as baterias dos estrategistas midiáticos da desestabilização a soldo dos interesses descritos. Estrategistas em bom tempo escorraçados um a um por Hugo Chávez, por Cristina Kirchner, por Evo Morales, por Rafael Correa. E as baterias que nunca cessam de assediar. No Brasil, no entanto, há uma tolerância maior do governo com a incessante investida da mídia e da elite submissa, colonizada. Tolerância que já não tem razão de ser. Já é hora de se colocar os interesses da mídia sob a tutela da responsabilidade. Do lado do bem comum.
http://boletimhsliberal.blogspot.com/2012/03/o-lado-do-bem-comum.html

Brasil é denunciado na ONU por violar direitos humanos

São Paulo -  A Organização Não Governamental (ONG) Conectas vai denunciar o Brasil no Conselho de Direitos Humanos da Organização das Nações Unidas (ONU) nesta sexta-feira. A ONG cita como exemplos o uso excessivo da força policial na ação a Cracolândia, na região da Luz, em São Paulo, e na reintegração de posse do Pinheirinho, em São José dos Campos.


Ação no bairro Pinheirinho será usada na denúncia apresentada ao conselho da ONU | Foto: Divulgação
Nos dois casos, a organização denunciou também casos de tratamento cruel e desumano, violação do direito de ir e vir e falta de acesso aos serviços de saúde e habitação adequados.

A ONG quer mostrar os contrates do País, que é a sexta maior economia do mundo e ainda convive com práticas medievais, como tortura e superlotação no sistema carcerário, criminalização da pobreza e desrespeito aos povos indígenas. "O Brasil da Copa e das Olimpíadas é o mesmo onde um quinto da população carcerária está preso de forma ilegal, onde há tortura, maus tratos e superlotação nas cadeias, onde a pobreza é criminalizada e os projetos de desenvolvimento atropelam povos indígenas", disse Juana Kweitel, diretora de programas da Conectas.
Sua argumentação será dividida em três grandes blocos: um sobre a política brasileira de encarceramento, outro sobre a criminalização da pobreza em grandes centros urbanos e o terceiro sobre a adoção de modelos de desenvolvimento que podem violar os direitos de “comunidades vulneráveis”.
A Conectas deseja que o Brasil coloque em prática um mecanismo nacional de prevenção à tortura que permite o monitoramento independente de locais onde possa ocorrer a prática. Além disso, vai citar a construção da Usina de Belo Monte, considerada a terceira maior hidrelétrica do mundo, como ameaça para a vida de 24 povos indígenas.
As informações são do IG

Crop Circles - alinhamento em 2012

terça-feira, 6 de março de 2012

Educação nos terreiros e como a escola se relaciona com crianças de candomblé




Este livro é o resultado de quase 20 anos de pesquisa, tempo em que Stela Guedes Caputo viu crianças de candomblé crescendo e aprendendo o amor ao culto e à cultura de seus ancestrais. Na escola, porém, essas mesmas crianças escondiam sua fé, sentindo-se discriminadas, numa lógica de discriminação religiosa e racial.
Esta obra é leitura indispensável àqueles que se interessam pela questão da diversidade na escola e lutam contra o preconceito.


iversidade-religiosa.blogspot.com/2012/03/educacao-nos-terreiros-e-como-escola-se.html?spref=fb

quinta-feira, 1 de março de 2012

Coração tem seu próprio Cérebro e Consciência




Campos do coração
Muitos acreditam que a consciência se origina no cérebro sozinho. Recentes estudos científicos sugerem que a consciência realmente emerge do cérebro e do corpo agindo em conjunto. Um corpo crescente de evidências sugere que o coração desempenha um papel particularmente importante neste processo.
Muito mais do que uma bomba simples, como se acreditava, o coração é agora reconhecido pelos cientistas como um sistema altamente complexo com a sua própria funcional "cérebro".
Pesquisa na nova disciplina de neurocardiologia mostra que o coração é um órgão sensorial e um sofisticado centro de recepção e processamento de informações. O sistema nervoso dentro do coração (ou "cérebro e coração") que lhe permite aprender, lembrar e tomar decisões funcionais independente do córtex cerebral do cérebro. Além disso, numerosas experiências demonstraram que os sinais do coração continuamente envia para o cérebro influenciar a função dos centros superiores do cérebro envolvidas na percepção, cognição e processamento emocional.
Em adição à rede de comunicação extensa neural que liga o coração com o cérebro eo corpo, o coração também comunica informação para o cérebro e em todo o corpo através de interacções de campo electromagnético. O coração gera o campo do corpo eletromagnético mais poderoso e mais extenso rítmica. Comparado com o campo eletromagnético produzido pelo cérebro, o componente eléctrica do campo do coração é aproximadamente 60 vezes maior em amplitude, e permeia todas as células do corpo. O componente magnético é de aproximadamente 5000 vezes mais forte do que o campo magnético do cérebro e pode ser detectado vários metros de distância a partir do corpo com magnetômetros sensíveis.

O coração gera uma série contínua de pulsos electromagnéticos em que o intervalo de tempo entre cada batida varia de uma forma dinâmica e complexa. Campo do coração sempre presente rítmica tem uma poderosa influência sobre os processos de todo o corpo. Nós demonstramos, por exemplo, que ritmos cerebrais, naturalmente, sincronizar a atividade rítmica do coração, e também que durante a sentimentos sustentados de amor ou valorização, a pressão arterial e os ritmos respiratórios, entre outros sistemas oscilatórios, arrastar para o ritmo do coração.
Propomos que campo do coração funciona como uma onda portadora de informações que fornece um sinal global de sincronização para todo o corpo. Especificamente, sugerimos que como pulsando ondas de emitir energia para fora do coração, eles interagem com os órgãos e outras estruturas. As ondas codificar ou gravar as características e actividade dinâmica destas estruturas em padrões de energia de onda que são distribuídos por todo o corpo. Desta forma, a informação codificada actua para em forma-(literalmente, dar forma a) a actividade de todos as funções corporais para coordenar e sincronizar os processos no corpo como um todo. Esta perspectiva requer um conceito energético de informação, em que os padrões de organização estão encerradas em ondas de energia da actividade do sistema distribuído por todo o sistema como um todo.
A pesquisa básica no Instituto de HeartMath mostra que as informações relativas ao estado emocional de uma pessoa é também comunicada por todo o corpo através do campo eletromagnético do coração. Os padrões rítmicos batimento do coração mudar significativamente à medida que experimentamos diferentes emoções. As emoções negativas, como raiva ou frustração, estão associados com um errático, padrão desordenado incoerente em ritmos do coração. Em contraste, as emoções positivas, como o amor ou apreciação, estão associados com um liso, padrão, ordenada e coerente em atividade rítmica do coração. Por sua vez, estas alterações nos padrões de batendo do coração criar mudanças correspondentes na estrutura do campo electromagnético irradiada pelo coração, mensurável por uma técnica chamada de análise espectral.
Mais especificamente, demonstramos que sustentados emoções positivas parecem dar origem a um modo distinto de funcionamento, a que chamamos coerência psicofisiológica. Durante este modo, ritmos cardíacos exibem uma ondulatório seno padrão e de campo electromagnético do coração torna-se correspondentemente mais organizado.
  • No nível fisiológico, este modo é caracterizado por uma maior eficiência e harmonia na atividade e as interações dos sistemas do corpo. [1]
  • Psicologicamente, este modo está relacionada com uma redução notável no diálogo mental interno, a percepção redução do estresse, aumento equilíbrio emocional, mental e clareza maior, discernimento intuitivo, e desempenho cognitivo.
Em suma, nossa pesquisa sugere que a coerência psicofisiológica é importante no reforço da consciência, tanto de percepção sensorial do corpo de as informações necessárias para executar e coordenar a função fisiológica, e também para otimizar a estabilidade emocional, a função mental, e ação intencional. Além disso, como veremos a seguir, há evidências experimentais de que a coerência psicofisiológica poderá aumentar nossa consciência e sensibilidade para os outros ao nosso redor. O Instituto de HeartMath criou tecnologias práticas e ferramentas que todas as pessoas podem usar para aumentar a coerência.

Coração de campo Interações entre indivíduos

A maioria das pessoas pensa de comunicação social somente em termos de sinais evidentes, expressas através da linguagem, qualidades de voz, gestos, expressões faciais e movimentos do corpo. No entanto, existe agora evidência de que um eletromagnética sutil, mas influente ou sistema de comunicação "enérgico" opera bem abaixo da nossa percepção consciente. Interações energéticas provavelmente contribuem para os "magnético" atrações ou repulsões que ocorrem entre os indivíduos, e também afetam as trocas e relações sociais. Além disso, parece que o campo do coração desempenha um papel importante na comunicação de informação fisiológica, psicológica, e social entre os indivíduos.
Experimentos realizados no Instituto de HeartMath encontraram evidências notável que o campo eletromagnético do coração pode transmitir informações entre as pessoas. Temos sido capazes de medir o intercâmbio de energia do coração entre os indivíduos de até 5 metros de distância. Descobrimos também que as ondas cerebrais de uma pessoa pode realmente sincronizar o coração de outra pessoa. Além disso, quando um indivíduo está gerando um ritmo cardíaco coerente, a sincronização entre as ondas dessa pessoa cerebrais e batimentos cardíacos de outra pessoa é mais provável de ocorrer. Estes achados têm implicações intrigantes, sugerindo que os indivíduos em um estado psychophysiologically coerente se tornam mais conscientes da informação codificada nos campos do coração daqueles que os cercam.
Os resultados desses experimentos levaram-nos a inferir que os atos do sistema nervoso como uma "antena", que está sintonizado e responde aos campos electromagnéticos produzidos pelas corações de outros indivíduos. Acreditamos que essa capacidade de troca de informação energética é um capacidade inata que aumenta a conscientização e medeia importantes aspectos de uma verdadeira empatia e sensibilidade para os outros Além disso, temos observado que esta capacidade de comunicação energético pode ser intencionalmente melhorada, produzindo um nível muito mais profundo da comunicação não-verbal, compreensão e ligação entre as pessoas. Há também evidências intrigantes que as interações de campo do coração pode ocorrer entre pessoas e animais.
Na comunicação, a curto energético através do campo do coração facilita o desenvolvimento de uma consciência expandida em relação ao nosso mundo social.

Campo do coração e intuição

Há também novos dados sugerem que o campo do coração está diretamente envolvida na percepção intuitiva, através de seu acoplamento a um campo energético de informações fora dos limites de espaço e tempo.Usando um projeto experimental rigoroso, encontramos evidências de que tanto o coração eo cérebro receber e responder a informações sobre um acontecimento futuro antes que o evento realmente acontece. Ainda mais surpreendente foi a nossa conclusão de que o coração parece receber essa informação "intuitiva" antes que o cérebro. Isto sugere que o campo do coração pode ser ligada a um campo mais subtil energético que contém informação sobre os objectos e eventos remotos no espaço ou à frente no tempo. Chamado por Karl Pribram e outros, o "domínio espectral," esta é uma forma fundamental de energia potencial que envolve o espaço eo tempo, e é pensado para ser a base para a nossa consciência de "o todo". (Veja heartmath.org para mais detalhes .)

Os campos sociais

Da mesma maneira que o coração gera energia no corpo, propomos que a colectiva social é o activador e regulador da energia em sistemas sociais.
Um corpo de trabalho inovador mostra como o campo da interação sócio-emocional entre a mãe e seu bebê é essencial para o desenvolvimento do cérebro, a emergência da consciência, ea formação de uma saudável auto-conceito. Essas interações são organizadas ao longo de duas dimensões relacional-estimulação das emoções do bebê, e regulação de energia emocional compartilhada.Juntos, eles formam um campo sócio-emocional através do qual grandes quantidades de informações psicobiológico e psicossocial são trocados. Organização coerente das relações mãe-filho que compõem este campo é fundamental. Isso ocorre quando as interações são cobrados, o mais importante, com emoções positivas (amor, alegria, felicidade, emoção, apreciação, etc), e são modeladas como altamente sincronizadas, trocas recíprocas entre estes dois indivíduos. Esses padrões são impressos no cérebro da criança e, assim, influenciar a função psicossocial ao longo da vida. (Veja Allan Schore, afetar a regulação ea Origem do Self.)
Além disso, em um estudo longitudinal de 46 grupos sociais, um de nós (RTB) documentou como informações sobre a organização global de um grupo-coletivo do grupo-consciência parece ser transmitida a todos os membros por um campo energético de sócio-emocional de conexão. Dados sobre as relações entre cada par de membros foi encontrada para fornecer uma imagem precisa da estrutura social do grupo como um todo. Organização coerente da estrutura social do grupo é associado a uma rede de emoções de carga positiva (amor, emoção e otimismo) que conectam todos os membros. Esta rede de emoções positivas parece constituir um campo de conexão energética em que a informação sobre a estrutura social do grupo é codificado e distribuído por todo o grupo. Surpreendentemente, uma imagem precisa da estrutura geral do grupo social foi obtido a partir de informações apenas sobre as relações entre pares de indivíduos. Acreditamos que a única maneira que este é possível é se a informação sobre a organização de todo o grupo é distribuído a todos os membros do grupo através de um campo energético. A correspondência em informações entre partes eo todo é consistente com o princípio da organização holográfica. [2]

Síntese e Implicações

Alguns recursos de organização do campo do coração, identificadas em diversos estudos em HeartMath, também podem ser compartilhados por aqueles do nosso campo hipotético social. Cada um é um campo de energia em que as formas de onda de energia codificam as características dos objetos e acontecimentos à medida que a energia em todo o sistema. Isto cria uma ordem não-local de informação energético em que cada localização no campo contém uma imagem envolvida da organização de todo o sistema naquele momento. A organização e processamento de informações nesses campos de energia pode ser melhor compreendida em termos de princípios quânticos holográficas. [3]
Outra semelhança é o papel das emoções positivas, como amor e apreciação, na geração de coerência, tanto no campo do coração e nos campos sociais. Quando o movimento de energia é intencionalmente regulados para formar um todo coerente, harmoniosa ordem integridade das informações e fluxo são otimizados. Este, por sua vez, produz estável, função do sistema eficaz, o que melhora a saúde, bem-estar psicossocial, e ação intencional no indivíduo ou grupo social.
Coerência do coração ea coerência social pode também agir para reforçar-se mutuamente. Como indivíduos dentro de uma coerência psicofisiológica aumento grupo, sintonia psicossocial pode ser aumentada, aumentando assim a coerência das relações sociais. Do mesmo modo, a criação de um campo social coerente por um grupo pode ajudar a suportar a geração e manutenção de coerência psicofisiológica nos seus membros individuais. Um expandido, aprofundado percepção e consciência resultados do corpo interno processos fisiológicos, emocionais e mentais, e também dos mais profundos, ordens latentes envolvida nos campos de energia que nos rodeiam. Esta é a base da auto-consciência, a sensibilidade social, intuição, criatividade, discernimento espiritual, e compreensão de nós mesmos e tudo o que está conectado.É através da geração intencional de coerência em ambos os campos de coração e sociais que uma mudança crítica para o próximo nível de consciência planetária pode ocorrer, uma que traz -nos em harmonia com o movimento do conjunto.
Para mais informações sobre o Instituto de pesquisa HeartMath e publicações, visite  www.heartmath.org .
Sobre os Autores
Rollin McCraty, Ph.D.
Rollin é o Vice-Presidente Executivo e Diretor de Pesquisa do Instituto de Matemática Coração. Ele foi com IHM desde o seu início em 1991 e trabalhou com o fundador da Doc Childre para formular os objetivos da organização de pesquisa e criar o seu Conselho Consultivo Científico. Rollin é um Fellow da American Institute of Stress, detém participações com a Rede neurocardiologia Internacional, Sociedade Autonomic americano, pavloviano Sociedade e Associação de Psicofisiologia Aplicada e Biofeedback e é professor adjunto da Claremont Graduate University.
Raymond Bradley Trevor, Ph.D.
Professor Adjunto Pesquisador Associado do Centro de Pesquisas sobre o Cérebro e Ciências informativos, Radford University, Diretor, Instituto de Ciências Sociais inteiro; Autor - Estrutura Carisma e Social, Carmel, CA.
Dana Tomasino, BA
Pesquisador e escritor científico no Instituto de HeartMath desde 1995.


Vídeo: Rollin Ciência McCraty dos mins Heart 1:15
http://wakeup-world.com/2012/02/29/hearts-have-their-own-brain-and-consciousness/