"Somos todos viajantes de uma jornada cósmica - poeira de estrelas, girando e dançando nos torvelinhos e redemoinhos do infinito. A vida é eterna. Mas suas expressões são efêmeras, momentâneas, transitórias. " Deepak Chopra

sábado, 1 de maio de 2010

A cruel situação da Mulher

     Após assistir pela TV o assassinato anunciado de uma mulher, parei para pensar. Mais de oito denúncias na Delegacia da Mulher... três mandatos de prisão que jamais foram cumpridos... nada impediu que o marido violento matasse sua ex-mulher diante de câmeras, nem mesmo a certeza de prisão.
     A cena brutal foi exposta em rede nacional, para que todos vissem o triste fim de uma história que começou com juras de amor eterno.
     Quem se comoveu? Ninguém. Não consegui ver nada nos jornais, na internet, nada! Foi apenas mais um ato contra a mulher. Ninguém mais se surpreende com isso. É tão comum, afinal, as crianças crescem assistindo a seus pais agredirem suas mães desde pequenos, e perdem com isso o senso do limite nas relações com seus futuros parceiros.
     É normal... é assim mesmo... a mulher suporta tudo... o homem tem direito... em nome da família...
     Hoje acordei disposta a discutir esse assunto. O que leva a mulher a perpetuar isso, o que levou o homem a acreditar que tem o direito sobre o corpo e a alma de sua parceira, a ponto de matá-la? O que levou a sociedade a silenciar diante disto a milênios? Que mensagens estarão martelando em nosso inconsciente coletivo?
     Cada povo, cada religião tem sua historia para contar sobre a mulher, como ela é pecaminosa, como é suja a ponto de em alguns povos ser separada do grupo quando menstrua, e como ela foi responsável pela queda e miséria da Humanidade. Vejamos alguns textos interessantes:


"A mulher deve adorar o homem como a um deus. Toda manhã, por nove vezes consecutivas, deve ajoelhar-se aos pés do marido e, de braços cruzados, perguntar-lhe: senhor, o que desejais que eu faça?" (Zaratustra, filósofo persa, séc. VII A.C.)


"Mesmo que a conduta do marido seja censurável, mesmo que este se dê a outros amores, a mulher virtuosa deve reverenciá-lo como a um deus. Durante a infância, uma mulher deve depender de seu pai, ao se casar de seu marido, se este morrer, de seus filhos e se não os tiver, de seu soberano. Uma mulher nunca deve governar a si própria." (Leis da Manu - Livro Sagrado Hindu, 1500 a.c)


"Quando uma mulher tiver conduta desordenada, e deixar de cumprir suas obrigações do lar, o marido pode submetê-la à escravidão. Esta servidão pode, inclusive, ser exercida na casa de um credor de seu marido e, durante o período que durar, é lícito a ele (ao marido), contrair novo matrimônio." (Código de Hamurabi, Babilônia, por inspiração divina, século XVII A.C.)


"Os Homens são superiores às mulheres porque Alá outorgou-lhes a primazia sobre elas. Portanto, dai aos varões o dobro do que dai às mulheres. Os maridos que sofrerem desobediência de suas mulheres podem castigá-las: deixá-las sós em seus leitos, e até bater nelas. Não se legou ao homem maior calamidade que a mulher." (Alcorão, Livro Sagrado do Islã, recitado por Alá à Maomé, no séc. VI)


"A natureza só faz mulheres quando não pode fazer homens. A mulher é, portanto, um homem inferior." (Aristóteles, filósofo grego, educador de Alexandre, O Grande, séc. IV A.C.)


"Que as mulheres estejam caladas nas Igrejas, porque não lhes é permitido falar. Se quiserem ser instruídas sobre algum ponto, interroguem em casa aos seus maridos." (São Paulo, líder cristão, ano 67 D.C.)


"O pior adorno que uma mulher pode querer usar é ser sábia." (Lutero, teólogo alemão, reformador protestante, século XVI)


"Quando um homem for repreendido em público por uma mulher, cabe-lhe o direito de derrubá-la com um soco, desferir-lhe um pontapé e quebrar-lhe o nariz, para que assim, desfigurada, não se deixe ver, envergonhada de sua face. E é bem merecido, por dirigir-se ao homem com maldade de linguagem ousado." (Le Ménagier de Paris - Tratado de Conduta Moral e Costumes da França, séc. XIV)


"As crianças, os idiotas, os lunáticos e as mulheres não podem e não têm capacidade para efetuar negócios." (Henrique VII - Rei da Inglaterra, chefe da Igreja Anglicana, séc. XVI).
 
          Vejamos alguns Mitos que constam na Humanidade:

. Judaísmo: Semírames, uma rainha vitoriosa do Egito foi lançada no deserto para morrer. Duas pombas a teriam alimentado, e desde então ela passou a usar as pombas como estandarte, e com ele enfrentou e derrotou seus inimigos, submetendo a todos ao seu poder. Passou então a inverter o Y (Espiritual - homem) pelo M (Material - mulher). Tornou Lunar aquilo que era Solar.

. Mito de Adão e Eva: O casal vivia no Paraíso, e tinha o poder sobre tudo, mas não poderia comer o fruto da Árvore proibida. Eva, tentada pela Serpente, come do fruto proibido e convence Adão a fazer o mesmo, ambos são então expulsos por Deus do Paraíso, e Eva recebe a mentruação e o parto doloroso como maldições pelo seu pecado.

. Cisma de Irshu, rei Hindu, pervertendo todo o conhecimento iniciático em 3600 a.c. Irshu teria lutado contra seu irmão, que representava o poder espiritual, para subjugá-lo e estabelecer o poder do material. A força das armas contra a força espiritual. Foi expulso de seu país, mas o estrago já tinha sido feito.

. Mito Africano: Olorum mandou que Obatala formasse o mundo, mas ele parou pelo caminho, ao beber demais vinho da palmeira. Oduduá viu que ele falhara, voltou até Olorum para contar o fato, então Olorum deu o poder para Oduduá criar toda a Terra. Ao acordar, Obatala voltou até Olorum, que deu a ele o Poder Espiritual sobre a Terra.

    Vemos descritos aqui textos que datam de 1500 a.C. até o século XVII. Como a construção do pensamento humano se deu dessa forma ao longo de 3500 anos? Como ele foi do desprezo à violência, legalizada e justificada, mesmo em povos ditos civilizados, como o povo francês?
    Mas o mais engraçado é que o poder na Terra é Patriarcal, pois todos os povos são comandados por Reis, Presidentes e o que o valha, na sua maioria. Todas as guerras descritas nos livros de história, e todas agressões contra a Humanidade foram iniciadas por homens. Morte e violência são características masculinas na Terra... Como foi que a mulher se apoderou do papel de malvada e pecadora?
     A mulher é louvada em verso e prosa há milhares de anos. Suas virtudes são exaltadas e sua beleza é adorada em todos os povos. Então como compreender esta situação dúbia? Por que o contraste tão evidente entre a Poesia e o Poder??? Entre o Amor e o Ódio??? Conquistar ou Possuir???
     Idealizada sim, marginalizada também, colocada sob o jugo da força, da submissão e da opressão, a mulher trilhou seu caminho séculos afora.
     Serva, escrava, senhora ou sacerdotiza, em nada a situação social mudava seu destino.  Mas foi com sua sutileza e dedicação construindo uma nova realidade. 
 
Amazonas, Icamiabas, Guerreiras, Valquírias, Vestais, Druidizas, Feiticeiras, pouco a pouco foram se apoderando de conhecimento e força. Seus nomes foram escritos na História (mesmo com laivos de recriminação e reprovação). Elas deixaram as marcas  indeléveis da inconformação contra a situação de jugo na qual a maioria das mulheres estavam submetidas.

 
E apesar de todos os esforços dispendidos para sufocar a Mulher, ela ainda se destaca em sua Força e Amor incomparáveis. 

Mãe, Esposa, Filha, toda a Humanidade cresceu admirando o arquétipo da Jovem, da Mulher e da Idosa. 


     A Sabedoria (Sophia) tem nome, Mulher. Louvados sejam os anos de cada uma delas. 

    

Rito: Umbanda oriental.wmv